A Gestão da Liderança

13/04/2016
Gestão em Saúde

O que realmente significa liderar? Qual o papel do líder? Como deve ser o perfil de quem Lidera? São inúmeras as questões que envolvem a definição o conceito e a prática, pois temos uma verdade maior da realidade que nos mostra que os líderes se alternam e posições chaves de tomadas de decisão sofrem um rodízio de nomes, normalmente em decorrência de alguns fatores como

  • Descontentamento de quem manda com as atitudes e posturas da liderança que é exercida dentro da instituição.
  • Mau resultado econômico financeiro, com decorrentes necessidades de busca de aporte financeiro em outros locais.
  • Postura do líder não ser do agrado da alta administração.

Encontraremos outros motivos, até de ordem técnica, pessoal ou relacional que faz com que as lideranças sejam trocadas ou remanejadas dentro de uma instituição, até por que, muitas vezes, a escolha do líder foi um equívoco, pois se tratava de alguém que não reunia as melhores condições para exercer a atividade. Quando reflito sobre estes assuntos, gosto de me socorrer de expressões dos nossos grandes pensadores, pois nelas encontro muito do respaldo para a minha linha de pensamentos, por isso reproduzo uma frase de Confúcio, que diz:

“Conte-me e eu esqueço. Mostre-me e eu apenas me lembro. Envolva-me e eu compreendo”.

O segredo da liderança está justamente em envolver seus comandados com o processo que está sob sua responsabilidade e traz para junto de si todos os membros da instituição lutando pela mesma finalidade e além de envolvê-los, busca comprometê-los com todas as ações que são empreendidas dentro da organização

O manual Brasileiro de Acreditação da ONA (Organização Nacional de Acreditação), diz sobre liderança: Define e promove o modelo de gestão da organização, estabelecendo as responsabilidades e os critérios para a tomada de decisão. Institui o modelo de gestão, as políticas e as responsabilidades, com foco na segurança e na qualidade do cuidado dos serviços.

A atuação do líder deve ser forma aberta, participativa, inovadora e motivadora, compreendendo os fatores que influem sobre a organização e atuando para manter sua sustentabilidade.

A ONA desenvolve dentro de sua metodologia de acreditação, através da atuação das IAC (Instituições Acreditadoras) o incentivo para que os serviços de saúde busquem na certificação uma melhoria de seus processos e para tanto é fundamental que as lideranças passem a entender cada vez melhor o seu papel e também a importância do reconhecimento público de que o seu serviço é digno de credibilidade e pode ser utilizado pela população com grande nível de confiança.

Quando vemos a atuação de nossos líderes, muitas vezes de forma individualista, visando a sua manutenção e pouco focando nos rumos da Instituição, mais uma vez lembro a frase de um pensador chamado Homero que disse:

“Ninguém, com toda certeza, é capaz de assumir a liderança em todos os campos, pois para um homem os deuses concederam as proezas da guerra, a outro, a dança, para outro, a música e o canto, e, num outro, o todo poderoso Zeus colocou uma boa cabeça”.

Portanto quero finalizar apontando o fato de que ao líder compete comandar e não executar todas as tarefas.

Outras

30/12/2015

A Gestão e o Acesso aos Serviços de Saúde


Rua Coronel Corte Real, 75 | Porto Alegre, RS | Fone (51) 333.19.555